Doar

Rede-Luz Sul realiza serviço mensal em aldeias indígenas

Início » Notícias » Rede-Luz Sul realiza serviço mensal em aldeias indígenas

“Sobre as aldeias visitadas, o que mais me marcou foi a tranquilidade dos animais, das pessoas e dos ambientes. Tranquilidade externada no silêncio, nas ações e na cooperação. Os animais atendidos se mostraram todos silenciosos, calmos e receptivos”, comentou a veterinária voluntária, Francesca Lenzi, que prestou serviço junto com os grupos da Rede-Luz Sul em Araquari, Santa Catarina, Brasil. O auxílio aos Reinos Vegetal, Animal e Humano nas aldeias indígenas de Tarumã, Ivapuru e Pindoty ocorreu em fevereiro e março de 2018.

A atividade contou com a participação dos grupos da Rede-Luz de Balneário Camboriú, Joinville e Florianópolis. Duas frentes de trabalho foram desenvolvidas concomitantemente. Uma equipe se dedicou ao Reino Vegetal e realizou o plantio de mudas de hortaliças na horta e de árvores frutíferas nos pomares. Seiscentas  mudas de hortaliças e 30 árvores frutíferas foram plantadas. Essa tarefa ainda fez a restauração de árvores e harmonização das hortas.

“Servir aos Reinos da Natureza e aos irmãos indígenas, vivendo os princípios da irmandade e da fraternidade é algo novo, mas natural. Os sentimentos que surgem são a alegria de servir, o amor por todos os seres e a prontidão para a atividade que acontecerá no mês seguinte. O amor por servir aos Reinos e aos irmãos indígenas fortalece a unidade entre os grupos da Rede-Luz”, observou Giana Lenzi, coordenadora do grupo de Balneário Camboriú.

A outra equipe atendeu o Reino Animal, acompanhada por uma veterinária que avaliou os cães e os gatos das aldeias. Após a avaliação, os animais foram banhados com sabonete sarnicida e xampu, receberam vermífugos e um reforço alimentar através de uma alimentação natural balanceada.

Do total (30 cães e 10 gatos), apenas um cão demonstrou medo, dois estavam ariscos e uma gata se mostrou mais agressiva. O restante permitiu a manipulação, tornando a tarefa efetiva. Da mesma forma, a população das aldeias foi muito participativa, informando nomes, trazendo os animais para o atendimento e mostrando receptividade a tudo que era proposto.

Quanto ao estado de saúde, o principal sintoma era o baixo peso dos cães. Alguns apresentavam sarna e quase todos estavam com pulgas. O tratamento mediante alimentação de qualidade, medicação adequada e banhos com regularidade serão suficientes para solucionar a condição atual dos animais.

Foram distribuídos alimentos não perecíveis e roupas para os indígenas e doações de ração para os cães e gatos. O compromisso dos grupos da Rede-Luz Sul é manter um ritmo mensal de serviço às aldeias indígenas de Araquari. A notícia do seguinte link conta um pouco como a Rede-Luz Sul arrecada recursos para sustentar esse serviço junto às aldeias indígenas: https://www.fraterinternacional.org/rede-luz-balneario-camboriu-bazar-sustentacao-atividades/

Giana Lenzi finaliza: “Este projeto surgiu da necessidade de auxílio aos Reinos da Natureza e da percepção de que essa ajuda poderia se dar através da cura que surge da transcendência da indiferença. A base deste serviço é a Fé de que através de nós, Deus se faz presente junto a estes irmãos.”

Mais informações:

redeluzsul@fraterinternacional.org

2018-04-10T14:00:26+00:0010 abril 2018|Categories: Destaque, Rede-Luz, Notícias, Atuação, Reinos|