Doe Aqui

A oferta ao Supremo

Início » Notícias » A oferta ao Supremo

A humanidade está despertando

Mesmo diante da realidade atual, a humanidade está despertando para um fato esplêndido: começa a compreender que é só no nível espiritual que poderá encontrar o que chama de segurança. Embora essa palavra reflita uma mentalidade própria do mundo tridimensional, e não do superior, o homem comum necessita saber que a segurança existe para poder tranquilizar-se e assim fazer o contato com o Supremo, que é a própria Lei maior, divina.

Ouça o áudio de Trigueirinho sobre o tema icone-audio

 

Essa posição é tida como difícil, porque por meio dela o homem tem de aprender a permanecer tranquilo mesmo quando parece que nada está fazendo. Poucos sabem que o trabalho mais intenso é interior e, para que se dê, em certos casos a atividade externa precisa ser reduzida ou transformar-se em algo anônimo, que não chame a atenção. Isso possibilita a concentração da mente e a disciplina dos sentidos, a diminuição dos desejos e o apaziguamento das emoções. Condicionado que o homem está em tudo analisar, calcular e querer compreender, diante desses momentos de aparente estagnação ele se julga inútil, infrutífero e seu ego humano torna-se melancólico.

Há estudantes que ainda buscam a descrição desses estados, mas agora chegou o momento de transcendê-los todos. Saiba-se que essa aparente inação, que inquieta a personalidade, é um estado muito dinâmico nos planos internos. Há polaridades no homem que nesses momentos combinam seus esforços. Que o homem desista de compreender o próprio conflito, para não exaltá-lo ainda mais.

Se a mente pensante não renuncia, o trabalho superior não se realiza

A purificação espiritual em cada ser surge interiormente e é um movimento secreto, não uma decisão intelectual. Ela é regulada por ciclos maiores e pela inteligência que existe no próprio homem e fora dele. Cada Ser Interno – ou Espírito – conhece os limites do ego encarnado ou desencarnado; sabe, portanto, conduzir sua purificação. Aqueles que provocam a própria purificação artificialmente, sem o consentimento interno, têm a ambição refletida no rosto, mediante as marcas do desassossego. É inútil dedicar-se a exercícios e práticas espirituais se o grau de purificação desejado não é consentido pelo nosso Ser Maior, nosso Espírito.

Falamos abertamente sobre os Espíritos porque estão hoje mais em contato com os homens tridimensionais do que estiveram até há bem pouco tempo.

Perceber que existe a guiança do Espírito

Perceber que existe a guiança do Espírito, pode nos levar a estar serenos diante do grande mistério da síntese, estado que não pode ser descrito com palavras. Assim vive-se de maneira mais inteira, sem divisões, embora as leis tridimensionais e suas necessidades continuem a existir. Deixar que a “lei se cumpra” ou que o destino tenha desenvolvimento sem reações é a arte que nos aproxima da Verdade. Como já foi dito, o trabalho espiritual de hoje não requer estímulo artificial de nenhum centro energético, órgão físico ou área psíquica.

O Livro Interno, citado por tantos Instrutores, diz que após milhares de batalhas, o guerreiro torna-se pronto. Esse livro, que não está em bibliotecas do plano físico, é encontrado quando menos se espera, quando nada mais se ambiciona e nada mais se tem a pedir a Deus. Nesse ponto, o relacionamento com o Supremo é uma oferta contínua e incondicional feita com simplicidade e naturalidade.

Todo homem receberá ajuda para realizar sua transição para os tempos futuros, desde que cumpra sua parte integralmente.

Livro de Trigueirinho: Páginas de Amor e Compreensão
Nome do artigo no livro: A oferta incondicional do homem ao Supremo
Áudio da Irdin – completo em: Conversas com Trigueirinho nº 111

Veja todos
2018-05-31T17:00:59+00:00 31 maio 2018|Categories: Impulso Instrução, Impulsos|