Doe Aqui

Missão Roraima Humanitária – chegada de novos imigrantes

Início » Notícias » Missão Roraima Humanitária – chegada de novos imigrantes

Sábado 29/07 a sexta-feira 04/08

Aulas de português

Grupo de 20 pessoas da Igreja Batista Jardim Floresta passou a manhã de sábado no abrigo, e realizou atividades recreativas com brincadeiras e música.

Professor de educação física e seguidor da doutrina Espírita conheceu as necessidades do local e irá retornar.

Prosseguiram as aulas de português e de violão ministradas por monges da Ordem Graça Misericórdia.

Foi reforçado o auxílio na cozinha do abrigo, já que a necessidade de refeições aumentou.

No período da tarde foi realizada uma apresentação do Coral do Núcleo-Luz de Figueira em Roraima, via internet, para os grupos da Rede-Luz Norte-Nordeste do Brasil.

Triagem de roupas


O domingo, 30, foi dia de harmonização e limpeza da Casa de São José (CSJ) pela manhã, e organização e triagem de doações de roupas e calçados pela tarde. Foi realizada também reunião, via internet, entre os missionários da Fraternidade – Federação Humanitária Internacional em Atenas (Grécia), Boa Vista (Brasil) e Carmo da Cachoeira (Brasil).


A segunda-feira, 31, começou com a organização de uma grande quantidade de roupas recebidas de doação na Casa de São José.

Cão que chegou no abrigo e costuma acompanhar as aulas, recebeu tratamento anti fungos e cuidados na pata machucada.

Membros da Igreja Rebanho de Jesus Cristo compareceram no CRI – Centro de Referência ao Imigrante para conhecer as necessidades.

Uma família imigrante indígena venezuelana foi ajudada a organizar e encaminhar documentação para dar entrada em protocolo junto ao governo brasileiro.

Estudantes e professores de pedagogia se reuniram para conversar sobre o projeto da ampliação da escola no CRI. O grupo foi entrevistado pela TV Roraima.

Obras na área externa

Terraplanagem

Na terça-feira, 01, máquinas retiraram entulhos e colocaram terra no local da terraplanagem da área externa do abrigo. As obras seguiram durante a semana.

Residência temporária

Liminar da Justiça concedeu gratuidade para o pedido de residência temporária para os imigrantes venezuelanos.

“Isso muda bastante as coisas, facilita muito, porque a solicitação de refúgio e a solicitação de residência temporária gratuitas, favorece uma forma de organizar e de saber realmente quem realmente está solicitando refúgio e se sente como refugiado. Com a nova Lei de Imigração esta gratuidade valeria somente a partir de novembro, mas com esta liminar, passa a valer desde já”, explicou Clara, missionária da Fraternidade.

Doações da semana

Distribuição de roupas

Durante a semana foram feitas duas doações roupas e uma de alimentos para a Associação dos Venezuelanos no Brasil

A Igreja dos Mórmons e o Serviço Social do Comércio (Sesc), providenciaram alimentos.

Produtor rural doou pepinos e vagens, e fabricante ofereceu sabão líquido.

Grupo “Amigos do Sorriso” fez a doação de alimentos e produtos de higiene pessoal.

Equipe da Secretaria do Trabalho e Bem Estar Social entregou na Casa de São José (CSJ), as doações de colchonetes e mosquiteiros oferecidas pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). As doações serão utilizadas no abrigo.

Representantes do Rotary Clube, visitaram o CRI e trouxeram doações de alimentos e produtos de higiene e limpeza.

Saúde

Atendendo mãe com bebê

Equipe de saúde da Rede-Luz realizou atendimentos médicos.

Médico da Igreja Metodista realizou atendimentos e encaminhamentos de saúde.

Missionários fizeram acompanhamento de quatro imigrantes indígenas venezuelanos em laboratório da cidade de Boa Vista para fazer testes de HIV, e de uma criança para o Hospital da Criança. Neste mesmo dia, o Corpo de Bombeiros levou outra criança para o hospital. Em outro momento durante a semana, foram encaminhados mais alguns imigrantes para um laboratório para fazer exames.

Foi realizado acompanhamento de outro imigrante soropositivo e uma visita a uma indígena que está internada com câncer.

“Nós temos observado que tem chegado casos de saúde bem agudos, especialmente em crianças, e que requerem da equipe da Fraternidade uma ação rápida e pronta, e contamos sempre com a prontidão do Corpo de Bombeiros”, disse Clara, missionária da Fraternidade.

Artesanato

Realizadas oficinas de artesanato diariamente no abrigo, com a participação de 44 mulheres inscritas. As oficinas são sustentadas por doações voluntárias de pessoas da sociedade de materiais como miçangas, agulhas, linhas e tecidos.

“O trabalho com o artesanato tem evitado que as mulheres saiam para pedir esmolas levando as crianças. Elas tem encontrado no artesanato uma esperança de uma fonte de renda”, disse Clara.

Reuniões de conciliação

Durante a semana foram realizadas algumas reuniões de conciliação por causa de desentendimentos.

“O número de pessoas no abrigo já ultrapassou 400, e mesmo com a presença da polícia durante 24 horas, ocorrem alguns desentendimentos”, explicou Clara.

Apresentação do Coral

Na quarta-feira, 2, o Coral do Núcleo-Luz de Figueira em Roraima, composto por missionários, monges e colaboradores, fez uma apresentação no abrigo para os refugiados. “Foi um momento onde nós pudemos viver este espírito da Fraternidade e da alegria”, disse Clara.

Cadastramentos

Em duas ocasiões durante a semana foram feitos cadastramentos, com o preenchimento de ficha de inscrição, de imigrantes venezuelanos recém-chegados e com os que já estão no abrigo.

Chegada de novo grupo de imigrantes

Criança com desnutrição

Na quinta-feira, 3, houve a chegada de 20 imigrantes indígenas Warao da Venezuela no CRI – Centro de Referência ao Imigrante. O grupo chegou em uma situação de saúde muito delicada, especialmente as crianças, com muita fome e desnutridos. Uma das crianças foi encaminhada ao hospital devido à desnutrição.

Imprensa

Canal de TV GloboNews esteve no CRI e realizou reportagem.

TV Justiça, de Brasília, registrou imagens e realizou entrevistas com a equipe da Fraternidade.


Na sexta-feira, 4, foi feita a limpeza geral do depósito de alimentos que fica na cozinha do CRI.

Realizado serviço de fumigação no abrigo para combater a proliferação de mosquitos.

Realizada pode de árvore na CSJ.