Doe Aqui

Missão Roraima Humanitária em Boa Vista – Artesãs assinam acordo

Início » Notícias » Missão Roraima Humanitária em Boa Vista – Artesãs assinam acordo

Segunda-feira 15/01 a domingo 21/01

Interior do container branco

Na terça-feira, 16, foi feita a mudança dos materiais de saúde para o container branco, agora equipado com móveis novos. No container azul, que abrigava os materiais, foi realizada uma limpeza.

Harmonização da escola do Centro de Referência ao Imigrante (CRI), onde foram realizadas duas aulas de tarde: a primeira com adultos e a segunda com crianças de 9 a 11 anos de idade.

Religiosa de uma congregação de Brasília, acompanhada de duas pessoas, visitaram o abrigo e conversaram com uma missionária da Fraternidade–Federação Humanitária Internacional.

Na quarta-feira, 17, missionários da Fraternidade realizaram trabalho sobre meio ambiente com pesquisa sobre a coleta de lixo, seguida de uma aula prática, com os imigrantes venezuelanos.

“Saímos da aula e recolhemos diversos materiais, como papéis, plásticos, metais, vidros e colocamos em suas lixeiras correspondentes. Voltamos a classe e continuamos com a atividade de desenhos e pinturas para memorizar as cores das lixeiras e seu significado. Depois falamos sobre a importância da limpeza”, disse Alexandrina, missionária da Fraternidade .

Ainda na escola do CRI, foram realizadas pinturas com as crianças, trabalho com vogais, leitura e escrita e também brincadeiras fora da classe.

Assinatura do acordo

No sábado, 20, professora da Universidade Federal de Roraima (UFRR) levou proposta para a Seção Sindical dos Docentes da Universidade Federal de Roraima (Sesduf-RR), para dar apoio ao grupo de artesãs Warao do abrigo com a venda de artesanatos no Congresso Nacional de Professores Universitários que ocorrerá em Salvador, Bahia.

O sindicato aceitou a proposta da professora e foi fechado um acordo com a coordenação do abrigo, representada por uma membro da Secretaria do Trabalho e Bem Estar Social de Roraima (Setrabes).

Uma líder das artesãs assinou o termo de responsabilidade sobre o acordo entre as artesãs e o Sesduf-RR.

“Foi um passo muito importante para as mulheres artesãs do abrigo, pois elas tiveram que eleger uma representante. Estamos caminhando para elas se fortalecerem e reconhecerem a força que tem como grupo”, disse a monja Maria Auxiliadora, da Ordem Graça Misericórdia.

Domingo, 21, foi constatado que cinco imigrantes do CRI se embriagaram durante a noite anterior e incomodaram os demais abrigados. Os imigrantes receberam advertência.

Também foram encontrados três brasileiros durante a noite anterior no abrigo. Foi pedido a Polícia que volte a fazer as rondas noturnas e evitar a entrada de pessoas não cadastradas no CRI.

Preparo e distribuição de refeições na cozinha.

Atividades na horta com as crianças.