Doe Aqui

A revelação gradual da Luz

Início » Notícias » A revelação gradual da Luz

Ouça o áudio de Trigueirinho sobre o tema icone-audio

 

Caminho espiritual

“Caminho espiritual” é um termo de ampla acepção e pode designar o processo de expansão da consciência do homem. Apresenta-se de modo diferente para cada um, já que depende do grau atingido e dos aspectos a serem desenvolvidos pelo caminhante. O que é espiritual para um indivíduo pode não ser para outro; por isso, generalizações são inúteis.

O caminho espiritual consiste sobretudo na penetração da consciência em estados cada vez mais elevados, até consumar-se a união com o Espírito, quando então tem início uma trajetória mais além, cósmica. É um caminho que se deve ingressar sem expectativas, de antemão sabendo apenas que se trata de um progressivo auto-esquecimento e superação dos próprios limites. Poucos o seguem de fato, mas os que o fazem integram-se em princípios cada vez mais abrangentes e universais, e prestam assim inestimável ajuda à evolução não só dos que os cercam, mas de todos os seres viventes sobre a Terra.

A pura luz

No caminho espiritual a pura luz gradualmente se vai revelando. Esvaece ilusões, chega aos recônditos mais velados da consciência e traz a certeza do rumo a seguir. Essa senda está além do conhecimento intelectual, da manipulação estéril de conceitos, e conduz à sabedoria. Nela não se procura ver, ouvir, sentir ou tocar coisa alguma para deleite pessoal, mas sim permitir que a luz do espírito se aproxime, envolva e permeie o ser inteiro, realizando sua Obra sobrenatural.

Principalmente nas fases iniciais do caminho, é inevitável o surgimento de aspectos não positivos do caráter, aspectos antes inconscientes e cuja transformação consome grande parte do potencial disponível para a ascensão; porém, essa transformação é facilitada quando o auto-esquecimento e a doação se estabelecem em determinado grau. Começa-se a perceber o valor da ação impessoal, silenciosa e invisível. Para avançar é preciso ousadia, destemor e coragem, bem como prudência, silêncio e receptividade ao que vem do profundo do ser.

A rendição ao mundo interior

A ansiedade por decidir o rumo a tomar deve ceder lugar à rendição ao mundo interior. Aprofundar o silêncio e amar a essência interna permite à pessoa reconhecer os passos que lhe cabem dar. Quando ela se une a esse lado interno, a sua alma, tempos de intensa atividade ou de repouso, de lutas internas ou de bonança passam a ter valor equivalente.

Em certo sentido, o que distingue de um homem comum aquele que se dedica ao caminho espiritual é o modo de se relacionar com a vida externa e com o que é criado por sua mente e suas emoções. Enquanto o homem comum se identifica, se emociona e se envolve com a vida pessoal e externa, o que segue o caminho espiritual “está no mundo sem ser do mundo”, no dizer de Cristo. A própria experiência da vida vai lhe mostrando o profundo e amoroso sentido dessa expressão do Grande Instrutor.

Os que buscam trilhar a senda interior

Os que buscam trilhar a senda interior têm de abraçar um positivo estado de insatisfação que não os deixará estagnarem-se em ponto algum, por melhor que seja, de modo que estejam sempre dispostos a prosseguir rumo à meta. Assim, o caminho pode ser-lhes desvelado. Têm de estar a todo instante prontos a morrer e a renascer. Essa prontidão tem de penetrar as suas células.

O peregrino deve calar a voz que clama pelo que lhe é conhecido,
serenar o coração e preparar-se para ouvir o inaudível.

 

Livro de Trigueirinho: Mensagens para sua transformação, página 123.
Nome do artigo no livro: A pura luz que se revela no caminho espiritual.
Áudio da Irdin: Conversas com Trigueirinho nº 477
Áudio completohttp://www.irdin.org.br/acervo/detalhes/5982
Tempo do áudio: de 13’28 a 14’42

Veja todos

 

 

 

2017-12-02T19:21:01+00:00 04 dezembro 2017|Categories: Impulso Instrução, Impulsos|