Doe Aqui

Germinados e brotos II: aspectos práticos

Início » Notícias » Germinados e brotos II: aspectos práticos

Incluir germinados e brotos em sua dieta

Ao incluir germinados e brotos em sua dieta é necessário ter em conta que cada um deles têm aspectos diferentes. Por exemplo os germinados de brócolis, possuem um sabor forte, mas são maravilhosos para fortalecer o estômago. Os germinados de rabanete têm a capacidade de depurar e desintoxicar o fígado. Os germinados de feno grego são puro coração e alma, perfeitos para apoiar o fluxo que existe entre a integração de nossas emoções e sistema endócrino. Contribuindo para a saúde do nosso centro cardíaco, corpo mental e nossa alma. São especialmente úteis para regular a atividade das glândulas adrenais na produção de cortisol, assim como a regulação da produção de hormônios da tireoide.

Os germinados de lentilhas, por exemplo, acumulam muita energia. Proporcionam proteína fortificante de fácil assimilação, além de oferecer carboidratos de base que ajudam a realizar qualquer trabalho físico, equivale a comer bastante comida mas ficando com muita energia depois, sem a sensação de sonolência. Nesta mesma lista se encontram os germinados como o feijão de soja, feijão mung, brotos de girasol, germinados de grão-de-bico, feijão azuki e micro acelgas crespas (micro-kale), entre outros.

Cada um dos diferentes tipos de
germinados e brotos ofertam qualidades especiais

Da mesma forma que as pessoas que oferecem apoio à vida, cada um dos diferentes tipos de germinados e brotos ofertam qualidades especiais que vão sendo descobertas à medida que vão sendo consumidos, é só se abrir e observar o seu efeito. Para melhores benefícios recomenda-se comer duas xícaras de germinados por dia.

Quando se germinam sementes é aconselhável
unir-se com elas como se fossem animais domésticos

Quando se germinam sementes é aconselhável unir-se com elas como se fossem animais domésticos, já que elas se nutrem também de companhia, quer dizer, da energia de benevolência e amor que se pode irradiar ao cuidar delas. São capazes de recolher a energia do ambiente, até qualquer coisa que se fale ao seu redor. Deve-se sempre tentar tratar os germinados com alegria, recomenda-se falar com eles, dar alento, colocar as mãos sobre eles.

O alimento reconhece as necessidades individuais e ajusta a sua
configuração nutricional de tal forma que possa nutrir da melhor forma

Fazer crescer a própria comida significa que o alimento reconhece as necessidades individuais e ajusta a sua configuração nutricional de tal forma que possa nutrir da melhor forma possível. Os germinados e brotos são especialistas em alinharem-se às necessidades específicas de saúde por sua capacidade adaptogênica.

Não se deve cozinhar os germinados, para que se obtenha seus benefícios. Os germinados e os brotos são uma fonte incalculável de probióticos, esses microorganismos são importantes para a saúde intestinal e para a produção de vitamina B12. Esses probióticos sobrevivem se os germinados são ingeridos crus.

Pulverizar os germinados com água que contenha minerais do mar, diariamente, ajuda a mineralizá-los de tal forma que recarrega seu poder curador.

Germinados de rabanete, brócolis, feno grego, acelga crespa e girassol deveriam ser comidos na hora do almoço, já que eles sustentam os níveis de energia ao longo do dia. Os germinados de feijões e lentilhas deveriam ser ingeridos na hora do jantar, porque irradiam calma e relaxamento ao sistema nervoso, no fim do dia.

Preparar um suco feito à base de pepino, germinados de ervilhas e brotos de girassol poderia, com o tempo, melhorar a visão noturna de uma pessoa.

 

Áudio da Irdin: Visão ética e valor oculto da alimentação
Áudio completo: http://www.irdin.org.br/acervo/detalhes/5626
Delimitação do tempo do áudio: de 19’12 a 22’52

Veja todos

 

 

2017-10-15T15:47:26+00:00 16 outubro 2017|Categories: Impulso Cura, Impulsos|