Doar

Ação da Juventude Missionária pela Paz de BH

Início » Notícias » Ação da Juventude Missionária pela Paz de BH

“Cada ser tem um preciso lugar na Criação e uma nota interior que somente ele, no tom exato, pode soar”

(Trigueirinho)

Em direção à missão

O Grupo Juventude pela Paz em Belo Horizonte (MG) deu continuidade à Jornada da Juventude Missionária pela Paz, iniciada em maio deste ano. A ação humanitária ocorreu no dia 23 de junho, na Vila Fazendinha, situada no Aglomerado da Serra, maior favela de Minas Gerais, localizada na Zona Sul da capital mineira.

Cerca de 20 jovens saíram da Casa das Crianças (espaço de serviço, extensão do Núcleo-Luz Sagrado Céu) e atual sede da Campanha da Juventude pela Paz em BH, e foram em direção à missão. Desta vez, o serviço foi na casa de dona Miranir de Oliveira, mãe de um colaborador da Comunidade-Luz Figueira, que desde 2011 mora na Casa Luz da Colina, em Carmo da Cachoeira (MG). A situação da residência de dona Miranir estava bastante precária: ausência de reboco, sem cobertura para laje, infiltração nas paredes, muitas goteiras e fiação elétrica exposta. Por conta das diversas questões estruturais que envolvem o local, o impulso inicial se concentrou na harmonização geral do ambiente: retirada de entulhos e lixos do entorno, corte do mato, limpeza e rearranjo das telhas e também banho nos animais da casa. Em vivências posteriores, após avaliação de um pedreiro, serão feitas outras intervenções na habitação.

“Para mim, foi muito especial e gratificante. Achei interessante a ajuda mútua de todos, mesmo cada um tendo a sua tarefa específica”, relatou Natália Torres, participante da missão.

Rede de serviço

Limpeza das telhas

A Campanha da Juventude pela Paz está promovendo Jornadas da Juventude Missionária pela Paz em várias cidades do Brasil. No mesmo dia, estava acontecendo a Jornada em São Paulo e, no final do mês de junho, foi realizada em São Carlos. Igualmente, o grupo da Juventude de Florianópolis reativará o trabalho com uma ONG que cuida de animais silvestres. Dessa maneira, as ações missionárias levadas adiante pelos jovens estão se expandindo em rede, construindo uma das colunas da Campanha, que é o serviço abnegado e evolutivo.

Encontro de gerações

A adesão dos jovens tem sido muito grande e, a cada atividade, aparecem novas pessoas que não conheciam a Campanha. Um fato interessante é que as vivências missionárias da juventude estão atraindo colaboradores antigos e experientes da Rede-Luz. Desse modo, os novatos, imbuídos do espírito da renovação, e os veteranos, formados nos fundamentos da Obra, se integram e, juntos, trocam ideias e experiências durante as ações da Jornada.

Mãe guerreira

Dona Miranir, um exemplo das incontáveis mães batalhadoras espalhadas pelo mundo, reside há 30 anos no Aglomerado da Serra. Na casa dela também moram seu filho, Eliseu de Oliveira, que trabalha com artesanato, e duas netas: Kauane e Laryssa, estudantes de música. Ao final do movimento, o grupo formou um círculo para fazer uma sintonia de encerramento. Kauane e Laryssa tocaram flauta e viola, executando melodias infantis e clássicas.

A alegria radiante daquele momento completou-se com uma prece espontânea e fervorosa, proferida por dona Miranir. A oração, permeada de gratidão e de fé em Deus, falava sobre “uma sementinha de bondade e de caridade” que aquele ato grupal estava semeando naquele lar. Na frase final da sua fala aos jovens missionários, ela pediu, sorrindo: “Que esse grupo não desapareça! A presença de vocês é importante aqui!”.

Resgate do cachorro Hope

O cãozinho Hope

Durante a jornada missionária, um cachorro que tinha sido atropelado foi encontrado próximo à entrada da casa de dona Miranir. Ele estava com feridas nas patas traseiras, não conseguia ficar em pé e se locomovia dificilmente com os membros dianteiros, se arrastando. O grupo decidiu resgatá-lo e levá-lo à Casa das Crianças. Logo a seguir, alguns jovens o encaminharam para uma clínica veterinária. As radiografias indicaram uma severa fratura na coluna vertebral, que impossibilitava os movimentos das patas traseiras. Ele será submetido a uma cirurgia para estabilização da coluna nos próximos dias e exames sanguíneos serão realizados para uma avaliação geral. Uma palavra surgiu do interior dos corações juvenis e o cãozinho foi batizado com o nome “Hope”, que significa “esperança”, em inglês.

O grupo Juventude pela Paz em BH está fazendo uma campanha de arrecadação para arcar com os altos custos dos procedimentos veterinários, da internação, dos medicamentos e dos cuidados com Hope. Um revezamento para cuidar dele está sendo organizado para o período pós-operatório.

Mais informações:

grupojovembh@gmail.com

Como ajudar o cão Hope:

kmiladesouza@yahoo.com.br

2018-07-05T00:00:08+00:0004 julho 2018|Categories: Destaque, Serviço Humanitário, Notícias, Adoção de cães, Juventude pela Paz|