Doe Aqui

Missão Roraima Humanitária – Busca de harmonia no abrigo

Início » Notícias » Missão Roraima Humanitária – Busca de harmonia no abrigo

Pacaraima

Segunda-feira 12/2 a quinta-feira 15/2

 

Segunda-feira 12

Ato de vandalismo

Espera no hospital

A equipe de missionários da Fraternidade – Federação Humanitária Internacional iniciou o dia tomando ciência de um ato de vandalismo: duas pias tinham sido arrancadas de um banheiro em construção e jogadas em um declive, na Casa de Passagem. Em seguida elas foram encontradas e colocadas no lugar. Não se soube quem praticou esse ato.

Por causa do número excessivo de imigrantes, os alimentos distribuídos estão sendo repartidos em pequenas quantidades. Alguns itens não contemplam todas as pessoas.

Em relação à saúde, além dos atendimentos habituais, foram encaminhadas para o hospital algumas pessoas com problemas respiratórios e com uma infecção grave. Elas retornaram ao abrigo sem os medicamentos necessários porque não havia no hospital.

Terça-feira 13

Violência familiar

Censo de abrigados

Um indígena se embriagou durante a noite e brigou com a esposa e com outras pessoas que estavam próximas de sua barraca. Os missionários solicitaram que ele se retirasse do abrigo: ele saiu sem problema, porém voltou várias vezes. Por fim, pediu-se para os demais Aidamos (líderes indígenas) que cuidaram da situação. Essa família tem passado momentos difíceis: problemas de saúde, além da questão do alcoolismo do pai.

Contextos como o descrito acima perturbam a harmonia do ambiente. Os missionários trabalham todos os dias no sentido de manter a harmonia e o equilíbrio no abrigo. Nesses últimos dias, os ânimos estão exaltados por causa do carnaval.

Após a autorização do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), a equipe de missionários registrou no censo as famílias que chegaram a partir do dia 2 de fevereiro. Atualmente o abrigo conta com 492 pessoas e continuamente chegam imigrantes para encontrar seus familiares.

Visita do bispo da diocese de Boa Vista juntamente com algumas religiosas que cuidam especialmente da questão da imigração. O grupo conheceu a Casa de Passagem e ofereceu apoio no que for necessário.

Quarta-feira 14

Problemas de saúde

Atendimentos de pessoas com desidratação, desnutrição, diarreia e dores de cabeça. Algumas têm infecções dentárias, porém no momento não há anestésico no posto de saúde para atendimento odontológico.

O depósito foi harmonizado para receber alimentos doados que serão distribuídos amanhã.

O trabalho artesanal com as mulheres prossegue com a confecção de colares.

Familiares dos abrigados continuam chegando. As condições e as necessidades do abrigo permanecem as mesmas. A equipe da Setrabes no abrigo está em greve.

Quinta-feira 15

Regras de convivência

Antes da distribuição de alimentos ocorreu uma conversa informal com a comunidade de abrigados e com os caciques. Foram retomados alguns pontos já conhecidos: limpeza do ambiente, conservação e manutenção do patrimônio, solução dos conflitos internos diários entre os abrigados. Foi um momento de reflexão sobre como viver em harmonia no abrigo.

Visita da equipe da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) para tomar conhecimento da Casa de Passagem.

Triagem das roupas recebidas. Haverá distribuição pontual àqueles que mais necessitam, pois a doação foi pequena. Colchões doados pelos mórmons em Boa Vista chegarão a Pacaraima. Muitos abrigados estão dormindo no solo, em papelões.