Doe Aqui

Missão Roraima Humanitária em Boa Vista – recebimento e distribuição de doações

Início » Notícias » Missão Roraima Humanitária em Boa Vista – recebimento e distribuição de doações

Segunda-feira 16/10 a domingo 22/10

Segunda-feira 16 de outubro

Servindo o almoço

Acompanhamento de indígena soropositivo em laboratório para fazer exame de sangue.

Acolhimento de criança indígena que estava internada no Hospital da Criança de Boa Vista e recebeu alta.

Distribuição das refeições do desjejum e do almoço no abrigo.

Equipe da Secretaria do Trabalho e Bem Estar Social (Setrabes) que trabalha em local de acolhimento para pessoas carentes (Casa de Passagem), foi conhecer o Centro de Referência ao Imigrante (CRI). O objetivo foi propor a utilização de algumas normas da Casa de Passagem no CRI.

“Essas sugestões serão encaminhadas para a Fraternidade e para o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) para serem estudadas, já que as normas e regras válidas para os não indígenas nem sempre podem ser as mesmas para os indígenas, por causa da diferença cultural e da vulnerabilidade”, explicou Cláudia, missionária da Fraternidade.

As bijuterias produzidas pelas imigrantes indígenas no abrigo foram separadas e catalogadas. As peças serão apresentadas por uma missionária da Fraternidade – Federação Humanitária Internacional em um encontro nacional em Brasília (DF) sobre imigrantes e refugiados.

Limpeza do container que está no ginásio e que será usado para armazenar alimentos.

Recolhidas assinaturas dos pais das crianças do abrigo, permitindo a ida delas para atividades fora do abrigo, na Igreja Metodista.

Terça-feira 17 de outubro

Artesanato

Acompanhamento de imigrante indígena Warao que está com suspeita de ter contraído tuberculose, para fazer exame em laboratório.

Trabalho de artesanato com as indígenas.

Reinício das atividades da escola “Casa de los Niños”.

Criança Warao que esteve internada por causa da catapora, recebeu cuidados por causa das grandes feridas que ainda tem pelo corpo.

Atividades no escritório da Fraternidade em Roraima.

Representantes da Igreja Batista doaram aparelhos e utensílios de cozinha, e um ventilador.

Missionária da Fraternidade iniciou sua participação no 13º Encontro Nacional da Rede Solidária para Migrantes e Refugiados (RedeMir) realizado em Brasília (DF).

Quarta-feira 18 de outubro

Reunião com os líderes indígenas para orientar o recolhimento, pela manhã, das redes instaladas no ginásio.

Realizada pacificação entre dois imigrantes venezuelanos não indígenas que discutiam por causa de acusação de roubo. Foi chamada a polícia, que recuperou o objeto roubado por um imigrante que não estava cadastrado no abrigo.

Produzidos e distribuídos cerca de 50 litros de suco de beterraba com água de côco.

Missionários participaram de atividades no Núcleo-Luz de Figueira em Roraima e depois do ensaio do coral no novo local que está sendo instalado Núcleo-Luz.

Membros da Igreja Batista fizeram nova doação ao abrigo: uma caixa térmica para ser utilizada para servir os sucos na cozinha.

Dois representantes da Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace), de Brasília, visitaram o abrigo e se colocaram à disposição para colaborar com o CRI.

Imigrante indígena agrediu esposa e foi convidado a se retirar do abrigo.

Equipe da Sesai atendendo

Representantes da Setrabes e do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) estiveram no CRI para ver como estava a situação após a instalação das barracas e reformas.

Preparado um dos containers para receber o médico do Exército Brasileiro que virá fazer atendimentos.

Equipe de médicos e enfermeiras da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) realizou atendimentos.

Iniciado novo controle de entrada de pessoas no CRI, com o fechamento do portão de entrada de veículos e a abertura de um portão exclusivo para pedestres. O controle da portaria continua com o revezamento de missionários e imigrantes.

“Foi elaboradas uma lista, principalmente com os nomes dos imigrantes não indígenas que estão vivendo no abrigo, para termos um controle. Assim evitamos a entrada de outros imigrantes, pois a capacidade do local já está acima do previsto. Por enquanto não podemos mais receber refugiados até que tudo se organize, esteja mais estruturado e sejam finalizadas as reformas da cozinha e dos banheiros”, explicou Cláudia.

Quinta-feira 19 de outubro

Pela manhã, os missionários encontraram muita sujeira no local onde são servidas as refeições e algumas garrafas de bebidas alcoólicas espalhadas na área externa do abrigo.

Médico do Exército Brasileiro, acompanhado por dois técnicos de enfermagem, realizaram cerca de 22 atendimentos no container.

Imigrante não indígena grávida de 8 meses, sentiu dores durante a madrugada e foi levada por Policiais Militares à maternidade.

Foram utilizadas cordas próximo ao local onde é servido o almoço para organizar melhor as filas durante a refeição.

De noite, um imigrante indígena que quebrou a perna e está com ferros implantados, foi levado ao Hospital Geral de Roraima para avaliação com o ortopedista.

Sexta-feira 20 de outubro

Curativo em criança

Durante a manhã foram passadas orientações para as famílias do abrigo sobre a importância da escovação diária dos dentes.

“Algumas crianças vieram sorrindo e mostraram seus dentes e escovas quando passávamos”, disse Alexandrina, missionária da Fraternidade.

Missionárias da Fraternidade foram ao Setrabes para realizarem um cadastro de uma banca na Feira de Artesanato que ocorre aos sábados e domingos no Parque Anauá, na cidade de Boa Vista. Com a banca, os Waraos poderão expor seus artesanatos na feira.

Identificadas crianças com febre e outros sintomas de catapora.

Dois indígenas soropositivos foram levados ao hospital para exames e consultas.

Realizadas fichas de inscrição para cada uma das participantes da Oficina de artesanato.

Desmontados mais dois barracões improvisados e antigos utilizados pelos imigrantes que estavam no ginásio.

Sábado 21 de outubro

Acolhimento de uma imigrante venezuelana que estava internada no hospital e recebeu alta.

Atividades de artesanato na produção de peças que serão expostas em evento no mês de novembro.

Ensaio do coral no novo local do Núcleo-Luz de Roraima.

Domingo 22 de outubro

Doações de materiais de higiene pessoal

Realizados curativos e corte de unhas em crianças

No escritório da Fraternidade em Roraima, missionários fizeram o carregamento e transporte de grande quantidade de materiais de higiene pessoal. Todo o material foi descarregado e distribuído em um mutirão realizado no CRI.

Os materiais foram entregues de acordo com o número de pessoas de cada família dos Warao. Para os não indígenas foram montados kits individuais.

De noite ocorreu a reunião geral da Missão, com todos os missionários de Boa Vista.

Imprensa

Durante a semana equipes de reportagem estiveram no CRI para colher informações. No dia 16, a TV Bandeirantes fez entrevista com um dos indígenas no abrigo. No dia 18 foi a vez da TV Boa Vista, que entrevistou diversos imigrantes, e do Jornal Em Tempo, que fez reportagem sobre as melhorias ocorridas no CRI.

Grupo na padaria

Padaria

Durante todos os dias da semana alguns imigrantes foram selecionados e participaram das atividades na padaria do Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência, na produção de pães para o CRI. No dia 16, dois imigrantes da etnia Warao foram levados pela primeira vez para a atividade. Foi mostrado o uso da touca e do avental, a lavagem das mãos, e demonstrado como abrir e fechar as torneiras (que eram diferentes das que eles conheciam).